Cursos gratuitos para pessoas com deficiência

Cursos Gratuitos — Em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) de Sergipe e o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CEDPcD), o Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT) está oferecendo cursos para gerar oportunidades de inserção no mercado de trabalho para pessoas com deficiência. Há vagas para a formação de Técnicos em Segurança do Trabalho e Técnicos em Enfermagem – ministrados pela Fundação São Lucas; além de vagas para os cursos de Vigilante e de Reciclagem para Vigilantes – ministrados pela Infante.

SergipeTec tem cursos de informática, atendimento e administração

Oferecidas de forma gratuita para a população, as aulas já se iniciaram, mas ainda é possível se inscrever. Basta comparecer ao NAT Matriz, localizado na sede da Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh) [Rua Santa Luzia, 680], no horário das 07h às 13h, e apresentar Carteira de Trabalho com o PIS, CPF, carteira de identidade, certificado de conclusão do Ensino Médio, e laudo médico com a CID.

De acordo com Rosália Amaral, assistente social responsável pelo setor da pessoa com deficiência do NAT, a definição dos cursos que seriam ofertados partiu de um levantamento realizado para identificar a demanda do mercado, e as possibilidades voltadas para esse público.

“Temos carência na oferta desses segmentos de cursos. Para nós é muito gratificante, por isso, me emociono ao ver o progresso dessas pessoas. Isso vai além de qualquer ofício. É uma motivação para nós, que trabalhamos para promover essas causas”, destacou Rosália.

O vice-presidente da Associação de Moradores do Bairro América, Luiz Carlos da Silva, está matriculado no curso de Técnico em Segurança do Trabalho, e ressalta que o projeto é uma parceria excelente, pois busca criar possibilidades para as pessoas com deficiência.

“É uma oportunidade única e isso veio a calhar, já que o custo, muitas das vezes, não cabe dentro do nosso orçamento. A turma que eu participo possui 14 alunos e a aceitação foi muito positiva. Vale lembrar que é importante estimular outras pessoas com deficiência, para que elas possam usufruir dessa chance. Espero atuar na área, pois tenho preocupação com a prevenção de acidentes de trabalho e gosto de lidar com as pessoas. Agradeço a todos os envolvidos nessa conquista”, disse.

Para Marcelo Borges, que também cursa Segurança do Trabalho, a oportunidade gera um momento ímpar na sua vida. Com emprego fixo há dois anos, agora ele pode participar da capacitação. “A Seidh, através da secretária Marta Leão, e os demais órgãos envolvidos foram fundamentais para que isso pudesse acontecer. Sou grato a todos que contribuíram de forma incansável para que pudéssemos ter esse avanço em nossas vidas. Felicidade é pouco para expressar esse sentimento”, relatou Marcelo.

Fonte: G1

Deixe seu e-mail e fique por dentro de todas as novidades.

Junte-se a nós!

Deixe seu e-mail e receba vídeos e dicas imperdíveis para você ter qualidade de vida!>

O que você achou? Deixe seu comentário: