Porta para cadeirante, qual tamanho ideal?

Porta: acessibilidade ou impedimento?

Sempre recebo inúmeras perguntas sobre como deve ser a largura da porta para cadeirante. Basicamente, a medida ideal para uma porta comportar de modo confortável uma cadeira de rodas é de 80 centímetros de largura.

Entretanto, há várias outras coisas que devem ser bem observadas. Vejamos:

  1. A soleira de granito

Em quase todos os lugares por onde passo existe uma soleira de granito com um pequeno ressalto da ordem de aproximadamente cinco centímetros. Para a maioria das pessoas é algo imperceptível. Mas é o suficiente para derrubar o cadeirante, pois este pequeno obstáculo faz travar as rodinhas dianteiras de uma cadeira de rodas. Portanto, de nada adianta uma porta com as medidas ideais para a passagem de uma cadeira de rodas, se houver uma pequena “armadilha” no chão.

  1. As de modelo bipartidas

portas bipartidas

Muitos, em vez de instalar uma porta com 80 centímetros de largura, fazem opção pela porta bipartida. Essas são bastante irritantes. Por quê? Porque em quase cem por cento dos lugares com portas bipartidas, apenas uma parte (bem estreita) fica aberta. E a outra parte em geral tem uma tranca embaixo e outra no alto. Ou seja, o cadeirante precisa suplicar pela ajuda de alguém. Isso não é acessibilidade. O pior é que em muitos casos essa parte que fica fechada costuma estar emperrada pela falta de uso e manutenção. Já passei um gritante constrangimento em um restaurante onde fui jantar com minha mulher. Lá existia uma porta bipartida que só ficava com uma parte aberta.  Quando cheguei, o garçom foi imediatamente abrir a outra parte. Mas quem disse que ele conseguiu? Pediu ajuda a um colega, depois a outro. O gerente apareceu. Alguém trouxe uma chave de fenda, depois um martelo. Mas nada adiantou. Não conseguiram abrir a porta e eu tive que ir embora. Se você está buscando saber o tamanho de porta para cadeirante, pelo amor de Deus não use portas bipartidas.

  1. Entrada de banheiro para cadeirante

Já sofri muito querendo usar o banheiro de algum lugar e encontrar aquela maldita portinha estreita. As pessoas gastam centenas de milhares de reais para construir uma casa com quatro ou cinco banheiros, mas economizam na porta dos mesmos. É ridículo! Mas já enfrentei problemas ainda mais ridículos. Muitas e muitas vezes os banheiros para cadeirantes de lugares públicas têm a porta abrindo para dentro. Quando o cadeirante entra, não tem como fechá-la. Porta de banheiro para cadeirante precisa abrir para fora. A menos que o banheiro seja grande o suficiente para que o cadeirante consiga fechá-la e manter seu direito à privacidade.

  1. Entrada no topo da rampa

Vários são os lugares que fazem uma rampa que termina diretamente na porta, sem nenhum patamar onde o cadeirante possa estacionar sua cadeira de rodas para, então, abri a tal porta para cadeirante. Ou seja, a gente segura a cadeira no braço, na força. Mas se tirar as mãos das rodas para abrir a porta, ela desce velozmente e nos espatifamos lá embaixo: ploft. Sempre que houver uma rampa na direção de uma porta para cadeirante, necessariamente há que se ter um patamar, uma plataforma, um piso plano na véspera dessa porta.

  1. Portas de correr

As portas de correr costumam ser a melhor solução. Mas há que se ter bastante atenção em sua instalação. As melhores são as que ficam suspensas, pois deixam o piso liso, sem nenhum obstáculo para a passagem da cadeira de rodas. Algumas ficam sobre trilhos. Se esses trilhos forem embutidos no chão, tudo bem. O problema é quando eles são salientes, o que faz as rodinhas dianteiras da cadeira de rodas travarem.

  1. Portas com degraus

Em geral, na maioria das portas não precisaria haver degraus. Mas por uma questão cultural, tradicional, de costume, as pessoas sempre colocam um degrau ou outro. Quando se trata apenas de um degrau, tudo bem, a gente consegue vencer a barreira. Não é o ideal, não é acessibilidade. Mas vá lá, a gente vence. O grande problema é quando há dois degraus. Para quem anda é imperceptível. Mas dois degraus formam uma barreira intransponível para quem usa cadeira de rodas.

Construa um mundo melhor

Melhorar o mundo não é tão difícil assim. A gente muda a qualidade de vida proporcionando as pequenas coisas ao nosso alcance. Se você vai construir, mesmo que seja uma casa particular, faça-a de modo a atender a todos. Isso inclusive gera mais conforto até para quem não tem nenhuma deficiência física. Não é tão complicado nem mais caro.  Observe sempre a acessibilidade. Observe sempre o tamanho de porta para cadeirante, principalmente a porta do banheiro. Simples assim.

Junte-se a nós!

Deixe seu e-mail e receba vídeos e dicas imperdíveis para você ter qualidade de vida!>

Um forte abraço, sucesso e que Deus te abençoe.

O que você achou? Deixe seu comentário: