A vida de cadeirante é incrivelmente mais fácil – Será?

 

 

[sociallocker id=633]

A vida de cadeirante é incrivelmente mais fácil do que a vida dos andantes. O quê? Você está duvidando?

Deve ser isso que pensam muitas pessoas por aí. Elas, na maior cara de pau, e na frente dos próprios filhos, estacionam seus carros, sem nenhuma necessidade, nas vagas reservadas para pessoas com mobilidade reduzida.

A vida de cadeirante deve ser mesmo muito mais fácil, pois quando nós estamos há mais de vinte minutos aguardando por um elevador que, em muitas vezes, fica do lado de uma escada rolante, os andantes chegam correndo e passam na nossa frente tão logo as portas se abrem.

Lotam o elevador, mesmo tendo a opção de usar a escada rolante. E de novo a gente fica ali feito um 2 de paus, aguardando pela próxima oportunidade, que certamente também será usurpada por quem tem a vida mais difícil: os andantes.

A vida de cadeirante é tão mais fácil que muita gente critica fervorosamente a lei que reserva uma cota para as pessoas com deficiência no quadro de funcionários das empresas e nos concursos públicos.

Elas devem achar que para nós é muito mais fácil sair de casa para estudar, para tomar um ônibus, para chegar até o local de trabalho. Afinal, tudo é tremendamente acessível para cadeira de rodas, não é mesmo?

A vida de cadeirante é invejada – Será?

Antes eu achava que apenas os magnatas, os galãs de cinema, os mais famosos atletas eram invejados.

Mas a vida está me provando que não. Eu acabei por descobrir que nós cadeirantes somos extremamente invejados.

Somente isso pode explicar a tamanha voracidade com a qual as pessoas não deficientes avançam sobre os nossos poucos direitos.

Temos apenas algumas migalhas de rampas, mas os motoristas e motoqueiros sem deficiência fazem a mais absoluta questão de estacionar sobre elas. Temos apenas algumas migalhas de acessibilidade, mas as pessoas sem deficiência não podem vê-las que já partem correndo de modo alucinado para ocupa-las.

Sim, acabei de crer que nós cadeirantes somos mais invejados do que os grandes ídolos da humanidade.

 

[/sociallocker]

 

 

O que você achou? Deixe seu comentário: